Entrevista a: Ana Rodrigues

Olá a todos! É com este post que inauguro uma nova secção do meu blog: Entrevistas! Com estas entrevistas pretendo mostrar vários pontos de vista e várias formas de viver, relacionadas com o vegetarianismo e veganismo. Hoje começamos pela Ana Rodrigues do blog Ana Rodrigues – Artes plásticas, uma mulher super querida e criativa que produz obras lindíssimas, desde quadros, a brincos, anéis, etc. Mas não fica por aqui! Ela é vegetariana e respondeu-me a umas perguntinhas, vamos ver? 🙂

Ana, há quanto tempo és vegetariana e que tipo de vegetariana és tu?
Sou vegetariana desde meados de 2014, com uma dieta ovolactovegetariana, incluindo, portanto, como os únicos alimentos de origem animal, os ovos e os lacticínios. Iniciei um processo de transição para uma alimentação vegetariana em meados de 2013, durou um ano. Optei por efectuar uma mudança gradual na alimentação, uma vez que tive uma fase prévia, em 2003, em que tentei iniciar imediatamente uma alimentação vegana, que não consegui manter.

Conta-nos porque optaste por essa alimentação?
Foram vários os motivos que me fizeram optar por uma alimentação vegetariana. As gorduras presentes na carne e no peixe causavam-me dispepsia, uma sensação de dificuldade na digestão. Este é um motivo relacionado com a saúde.

Um segundo motivo prende-se com uma fase em que considerei que, uma vez que me alimentava de animais, tinha que saber o que significava matá-los para comer. Assim, pesquei um único peixe, que devolvi à água, ferido (foi uma sensação péssima) e ajudei a minha avó a matar uma galinha (também uma sensação horrível). Essa experiência fez-me perceber que não queria, de todo, continuar a alimentar-me de animais.

Um outro aspecto que reforçou esta atitude foi a adoção das minhas gatas, porque no olhar delas, no comportamento, era capaz de ver o olhar de todos os animais. Este é um sentimento de respeito, de compaixão, que me permite compreender que uma alimentação vegetariana é, para mim, a certa. Sinto-me realmente bem com esta decisão.

Que diferenças notaste ao mudar a tua alimentação?
Em termos de saúde, notei uma melhoria considerável no processo da digestão (antes, após as refeições, sentia mesmo náuseas, necessidade de ficar parada para não aumentar a indisposição, de manhã acordava sempre indisposta), notei um aumento da energia, mesmo em termos mentais, há uma vivacidade e atenção elevadas (antes, sentia-me sonolenta, por vezes), e a qualidade do sono aumentou também (uma refeição vegetariana nunca é tão pesada como aquelas que incluem carne ou peixe).

Sei que produzes bijutaria e que pintas! De que forma o vegetarianismo entra nessa parte da tua vida? Inspiras-te na Natureza para as tuas criações?
As artes plásticas constituem um part-time, que tem tido algumas interrupções, muitas vezes relacionadas com essas questões. Relativamente à bijutaria é mais simples adotar o conceito do veganismo, preferindo materiais não provenientes de origem animal. Assim, utilizo metal, pedras naturais, o plástico estou a evitar por questões ecológicas.

B Apresentação VIII
Imagem de justfantasybijuteria.blogspot.pt

No desenho e na pintura é um pouco mais complicado, pois muitas tintas e papéis têm ingredientes de origem animal. Estou, assim, a evitar o uso do óleo e a ponderar os pigmentos naturais de origem vegetal, como o café. Ainda estou numa fase experimental. A minha inspiração provém, essencialmente, da observação da natureza, das pessoas, do meio que nos rodeia e da transformação que essas observações adotam nos sonhos. Existe muito de inspiração onírica nos meus trabalhos.

DISP 2016 expansão óleo tela R 40 40
Imagem de justfantasybijuteria.blogspot.pt

Achas difícil ser-se vegetariana?
Neste momento não, tornou-se algo natural. Contudo, socialmente, ainda parece um pouco limitador. Mas, noto que o vegetarianismo é cada vez mais aceite e compreendido por parte de pessoas não vegetarianas.

Qual o teu prato preferido e que alimento não consegues de todo comer?
Nunca consegui selecionar um prato preferido, também porque há alturas em que me sabem melhor uns alimentos do que outros, mas gosto especialmente de legumes grelhados com arroz de feijão, ratatouille, saladas. Também não há um alimento do qual não goste mesmo, mas confesso que foi difícil adaptar-me ao sabor da soja, do tofu, do seitan, da quinoa, mas, no entanto, gosto desses alimentos também.

Para acabar, que mensagem gostarias de deixar sobre o vegetarianismo?
É notável o efeito positivo do vegetarianismo na saúde física e até mental, pois sensibiliza para o respeito pela vida em geral. Considero que a transição de uma alimentação com carne e peixe para uma alimentação vegetariana deve ser gradual e informada para ser equilibrada e saudável, a Direção-Geral da Saúde já lançou um guia
de orientação para uma alimentação vegetariana saudável.

Muito obrigada Ana, foi um gosto saber um pouco mais sobre ti e sobre os teus trabalhos ♡

Ficaram curioso(a)s?

Bloghttps://justfantasybijuteria.blogspot.pt/p/a-autora.html

Mail: justfantasy.bijuteria@gmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/Ana-Rodrigues-Artes-Pl%C3%A1sticas-294666107579437/?ref=settings

Bijuteria Artesanal Contemporânea (5)

Advertisements

23 thoughts on “Entrevista a: Ana Rodrigues

  1. Achei curioso o facto de a Ana ter decidido experimentar um pouco a sensação da caça para a ajudar na sua decisão. E também acho que foi necessária coragem para isso. Entrevista muito bem pensada!

    missdeblogger.blogspot.pt

    Liked by 1 person

  2. É sempre tão bom conhecer outras pessoas vegetarianas. Estas entrevistas serão excelentes para dar a conhecer ainda mais o vegetarianismo/veganismo.
    Fiquei encantada com a pintura 😀

    Beijinhos ❤

    Liked by 1 person

  3. Olá sara, mais uma vez um excelente post no teu blog e claro acho mesmo que deves continuar com estas entrevistas pois a meu ver são motivadoras e permitem ter vários pontos de vista para as pessoas que estão indecisas se devem avançar na mudança ou não. No meu caso, estou quase quase a convencer-me a experimentar o veganismo e quem sabe adoro? Mas um facto é que não estou de todo pronta para as possiveis mudanças a nivel da alimentação e do meu próprio corpo.
    Um beijinho grande

    Liked by 1 person

  4. Boa noite Sara, vi agora 🙂 gostei muito ^^, obrigada pela apresentação, também, de alguns dos meus trabalhos 😊. A ideia das entrevistas é excelente, vou ficar à espera das próximas com o testemunho de outras pessoas. Esta partilha de testemunhos torna-se muito enriquecedora :). Beijinhos

    Liked by 1 person

  5. Mesmo! E mesmo em looks mais clássicos, com uma calça preta e um blazer, resultam muito bem 😀 Ahahah eu por mim tinha-as todas, também 😛

    Ora aqui está algo que me deu muito gosto em ler. Antes de tudo, não a conhecia mas tem um ar mega simpático. Segundo, abordar esta temática é extremamente importante para desmistificar alguns mitos! Lido bem de perto com uma pessoa vegetariana e só aplaudo. E, pelo que se vê, o que faz mudar o estilo de vida das pessoas não é só a consciencialização animal mas, de igual modo, o bem-estar físico 😀
    Por mais posts assim!

    NEW #OS5MAIS POST | 5 RULES OF GOOD EDUCATION THAT SOME PEOPLE FORGET :O
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me 😀

    Liked by 1 person

  6. Achei a Ana muito corajosa por partilhar connosco as experiências que fez relativas a caçar e matar animais. Muitas pessoas ficam horrorizadas com esses episódios, mas depois compram retalhos de animais mortos que passaram por tudo o que ela testemunhou. Há que fazer a conexão.

    Beijinho para as duas ^_^

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s